7 de janeiro de 2008

Cidade Baixa

Quando se resolve ir até à Cidade Baixa – junto ao mar – a melhor maneira é utilizar o Elevador Lacerda que desce os 70 metros em 30 segundos e 5 centavos.






Hoje – 8 Dezembro – também é feriado em Salvador pois é o dia da padroeira da Bahia, Nossa Senhora da Conceição, a.k.a. Iemanjá.
Quando saímos, somos largados dentro da confusão total, ruas de trânsito cortado, barracas de gelados, bebidas, comidas, procissões misturadas com demonstrações de capoeira. Mulheres que lavam legumes na rua, moleques com geladeiras de esferovite a tira-colo que vendem bebidas.

Experimentamos acarajé, um must na culinária afro-brasileira, comida de orixá. Um pastel feito de uma massa de feijão e camarão seco moído, frito em azeite de dendê e servido com pimenta, camarão seco e salada de tomate e coentros. Uma delícia.


Entramos no Mercado Novo junto ao porto, o sítio onde se pode comprar tudo, e aproveitamos para olhar à nossa volta um pouco.

Mais tarde pegamos o ônibus para o Bonfim onde visitamos o milagroso Senhor do Bonfim, a.k.a. Oxalá, a 6 km de Salvador.
Este é um local de peregrinação para muitos católicos que aqui vêm pagar as suas promessas. Existe uma capela impressionante onde estão expostos milhares de tributos de fiéis cujas preces foram ouvidas.

Paramos um minuto e saímos com fitinha colorida no pulso.
Os 3 desejos, esses, se não se realizarem, pelo menos foram pedidos.

3 comentários:

Anónimo disse...

certamente k serao atendidos...gosto da foto do acaraje(seja la isso o k for).

Filha do Vento disse...

hehe... lamento, não fui eu que fotografei o acarajé... mas posso dizer que o que comi era igualzinho a esse.

Lou* disse...

Ehpah... isto é uma conspiração. Eu aqui cheinha de fome perto do almoço...
Parece animado o sitio.
E os desejos realizam-se aos poucos é preciso é acreditar e preserverar.