23 de março de 2009

Douro Internacional








Parece que aqui Portugal é maior.
A aldeia de Mazouco empoleirada na encosta é um reino de paz e silêncio.
Chegam-nos apenas os murmúrios de uma velhota de dentro da pequena igreja...

Encontrámos uma gravura rupestre cá em baixo ao pé do rio. À distância parece o desenho de uma criança mas quando nos aproximamos vemos a profundidade dos sulcos cravados na pedra... até podemos tocar-lhe...
O cavalo de Mazouco olha para o outro lado do rio onde os habitantes da aldeia dizem existir um tesouro...

... só é pena que seja já em Espanha...

2 comentários:

FM disse...

tesouros em espanha?...não me parece....

MH disse...

Espanha!!!De Espanha nem bom vento nem bom casamento... o pior é que pelo andar da carruagem não tardaremos a ser todos espanhóis...mas pensando bem, talvez não fosse pior´pelo menos enquanto as inteligências portuguesas estiverem para não se incomodar, mas deixemos isso para lá ...Afinal eu estava a ver Arte Rupestre...lindo!!!