5 de janeiro de 2011

Aswan timing

20-Outubro-2010

Aswan fica 950km a Sul do Cairo, mas a viagem nocturna foi um instante e sem nenhum incidente daqueles que, quem visse o 1º vagão do comboio cheio de militares fardados e armados, pudesse imaginar.

Mas antes de lá chegarmos já sabíamos que tínhamos o tempo contado. Uma das consequências do dia extra no Cairo.
E outra das consequências é a possibilidade fortíssima e quase garantida de não podermos visitar os templos de Abu Simbel.
Vicissitudes de quem tenta viajar durante 2 semanas como se tivesse 1 mês.

Mas durante o tempo em que temos de esperar na recepção do hostel, enquanto limpam o nosso quarto, decidimos seguir a estratégia de outros tempos e perguntamos onde podemos falar com um agente de viagens.

“Aqui mesmo!” Respondem.
Tal como nos outros tempos.

Perfeito.
O agente chega em 5 minutos e noutros tantos regateamos um cruzeiro no Nilo de 3 dias e 2 noites (Aswan - Kom Ombo – Edfu - Luxor por 40€ a noite, pensão completa).
Não que sejamos -como se sabe- grandes craques do regateanço.... e já nem a conversa do “somos estudantes” resulta tão bem como nos outros tempos.
Mas ele precisava mesmo de vender.

Depois na recepção do hostel garantem-nos que é o timing perfeito para ir e voltar a Abu Simbel.

Só que Abu Simbel fica ainda a 245km a Sul de Aswan, quase na fronteira com o Sudão. E tal como para viajar de comboio entre o Cairo e Aswan, também para visitar o templo do Sol de Ramsés II não é permitido aos estrangeiros ir como e quando lhes apetecer... é necessária uma escolta militar.

Como fomos percebendo não é fácil viajar independentemente no Egipto.
Simplesmente desaparece todo o conceito. Por isso temos que nos adaptar.

E adaptar a timings muito restritos. Estar a pé às 2h45, sair do hostel às 3h30, sair em convoy às 4h00, chegar a Abu Simbel às 7h00, sair de Abu Simbel às 9h30, chegar a Aswan às 12h30, zarpar em direcção a Luxor às 13h00.

Pegar ou largar.

Avizinhava-se um dia stressante por isso achamos que por enquanto este é o timing perfeito para preguiçar numa felucca com um karkady geladinho na mão.

Sem comentários: